Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

ARTE URBANA: ILUSÃO DE ÓPTICA TRANSFORMA PRÉDIOS EM PORTAIS 3D

Mäyjo, 12.02.17

ilusão óptica 1

Ilusão óptica 

 

ITÁLIA: REGIÕES COM POUCOS HABITANTES VENDEM CASAS POR €1

Mäyjo, 27.09.16

casa_a

Quem quer comprar uma casa por €1?

JAPÃO ESTÁ A TRANSFORMAR CAMPOS DE GOLFE ABANDONADOS EM CENTRAIS SOLARES

Mäyjo, 07.07.15

golfe_SAPO

No final dos anos 80, os clubes de golfe japoneses foram inundados com propostas de novos sócios – algumas anualidades chegaram aos milhões de euros. Pouco depois, o boom do imobiliário financiou a construção de centenas de campos nos anos 90 e 2000 – demasiados, sabe-se agora –, o que levou a que, hoje, muitos deles estejam abandonados.

Quando o pós-Fukushima obrigou o país a investir nas energias renováveis – incluindo centrais solares flutuantes – o Japão viu nestes campos de golfe abandonados um excelente local para instalar novas centrais solares.

Na semana passada, a Kyocera anunciou a construção de uma central solar num antigo campo de golfe em Kyoto. A central começará a produzir energia em Setembro de 2017 e vai gerar electricidade suficiente para alimentar 8.100 casas da região.

Em Maio último, por outro lado, a empresa tinha já anunciado um projecto mais vasto, a construir no próximo ano, em Kagoshima, que terá 340.000 módulos solares e gerará energia para mais de 30.500 casas. O projecto, que estará operacional em 2018, vai reabilitar um campo de golfe construído há 30 anos.

A ideia japonesa já tem repercussões noutros países. Os operadores de golfe norte-americanos estão a passar por um período de maior desinteresse dos cidadãos pela modalidade, e têm reagido com códigos de vestuário mais liberais, programas para a família e mensalidades mais pequenas.

Porém, tal como no Japão, alguns campos de golfe estão condenados ao abandono. Dois deles, em Nova Iorque e no Minnesota, serão em breve transformados em centrais solares, avança o Quartz.

A LISBOA QUE NÃO VEM NOS RANKINGS DE TURISMO

Mäyjo, 06.07.15

 elevador_a

A Lisboa que não vem nas listas

Foto: torephoto / Creative Commons

17 IMAGENS QUE COLOCAM PORTUGAL NO CENTRO DA ARTE URBANA

Mäyjo, 05.07.15

galeria_aLisboa, capital da arte urbana

“As ruas de Lisboa são verdadeiros museus a céu aberto, cheios de criações efémeras que mudam mais rapidamente do que pensamos. E não precisamos de ir aos subúrbios ou locais abandonados para apreciar grandes graffitis”.

A frase vem em aspas porque foi retirada, palavra a palavra, no site norte-americano para viajantes Matador, que reforça. “Todas estas autênticas obras de arte podem ser descobertas mesmo no centro da capital portuguesa”, continua o site.

Muitas destas obras são-nos conhecidas e, como conta o Matador, têm como pano de fundo a criação da Galeria de Arte Urbana (GAU), em 2008, um projecto para regenerar o Bairro Alto; e o projecto CRONO – onde participaram nomes como Momo, Blu, Sam3, Os Gémeos ou Vhils.

A nossa galeria mostra alguns dos trabalhos – uns já desaparecidos, outros que permanecem na capital portuguesa.